A Coordenação Geral de Tributação da Receita Federal do Brasil, em parecer fixado na Solução de Consulta nº 150, de 07 de maio de 2019, reconheceu o direito de empresas optantes pelo Regime Especial Tributário de Incorporação Imobiliária (RET) ou pelo lucro presumido deduzirem “os valores relativos a vendas canceladas e devoluções de vendas cujo montante supera o total das receitas dos respectivos períodos de apuração“, das “bases de cálculos do IRPJ e da CSLL apurados, (…) bem como da Contribuição para o PIS/PASEP e da Cofins“, reconhecendo que “eles poderão ser deduzidos nos períodos seguintes à sua apuração“.

Clique aqui para ler a Solução de Consulta nº 150.